Organização confirma edição do Rock in Rio no Brasil em 2019

Foto: Mauro Pimentel/AFP


Com o encerramento do Rock in Rio 2017 neste domingo (24), a produção do evento confirmou as próximas edições do festival. De acordo com a assessoria de imprensa, estão confirmadas as edições de 2018, em Lisboa, e de 2019, no Rio de Janeiro.


Neste ano, foram vendidos 700 mil ingressos e o Rock in Rio ocupou, pela primeira vez, o Parque Olímpico, na Barra da Tijuca. "O Rock in Rio é a certeza de que podemos e conseguimos resgatar a felicidade e a autoestima do brasileiro.


Não vamos abrir mão da sua raiz e de onde demos vida a todos os nossos sonhos. Estamos aqui, vendo nestes sete dias, que é possível sim transformar vidas e trazer alegria para as pessoas", afirmou Roberta Medina, vice-presidente do festival de música, em nota oficial.


No principal palco do festival, a banda Red Hot Chili Peppers foi responsável por encerrar a programação com show energético que agradou os fãs. Antes deles, se apresentaram os também norte-americanos do o 30 Seconds To Mars, comandados pelo ator e cantor Jared Leto.


Assim como já fez anteriormente, o vocalista se arriscou a andar de tirolesa durante o show e até tomou açaí, numa tentativa de mostrar proximidade com o país.

 

Estruturas


O evento se encerra com a aprovação do Parque Olímpico como cenário para a Cidade do Rock. "Vamos ficar aqui. A aposta está ganha, deu muito certo. O parque está superaprovado. Hoje a gente passa pela antiga Cidade do Rock e pensa: 'como era possível?'", avalia Roberta.


As novidades da arena de games e do palco digital, que recebeu youtubers e influenciadores digitais, também tiveram retorno positivo para a organização. "Foram os dois passos mais ousados: a arena de games, por ser fechada, e o digital stage, por ser um mundo à parte. Os dois estavam sempre cheios e foram muito elogiados. As pessoas estão felizes".

 

Informações: Correio Braziliense
Categoria:Especial - Rock in Rio